Publicidade:

segunda-feira, 3 de julho de 2017

TOP 3 : Protótipos em Jogo

Antes da competição, palestra com as editoras.

Nesse últimos sábado aconteceu na Game of Boards o 2º Protótipos em Jogo, um concurso para novos designers, e que teve mais de 30 inscritos numa pré-seleção e 12 finalistas no evento do fim de semana.

O evento está se consolidando como obrigatório para os novos criadores, e parada obrigatória para as editoras antenadas, tanto que nessa segunda edição, tivemos a participação de pesos-pesados como a Galápagos, Red Box e a Conclave, além da participação da Geeks'n'Orcs, Pensamento Coletivo, Arcano e Ace Studios.

Estive lá e joguei quatro jogos, dentre os quais dois ficaram entre os três grandes premiados da noite.

Então hoje o TOP 3 é especial, vou falar um pouco dos protótipos que ganharam o evento e que possivelmente veremos por aí nas lojas, pois são jogos bem interessantes.

 HEY! DEVOLVAM MINHA VACA
Rocky Gabardo

Esse eu não cheguei a jogar, mas pelo que li da sinopse e ouvi de quem jogou é um "produto" bacana. No jogo somos alienígenas vindo ao planeta Terra com três ideias fixas : abduzir vacas, desenhar as plantações e fazer contatos com os terráqueos.

O jogo tem peças exclusivas (impressas em 3D) muito legais das naves que servem para carregar as vacas e tem outras marcações, isso faz com que visualmente ele chame a atenção.

Nessa o Rocky angariou o público curioso e ficou com a terceira posição no Juri Técnico.

 MI CASA, SU CASA
Rodrigo Rego

O Rodrigo já tinha levado a segunda colocação no 1º evento (com o Maracanã) e mais uma vez não fez feio, o Mi Casa, Su Casa é um jogo de tile-placement onde somos construtores erguendo um prédio de cinco andares.

Na rodada compramos um tile, colocamos ao lado de alguma peça já construída tentando nessa colocação fazer com que a peça renda pontos no final da partida.

O jogo é bem fluido, regras simples, detalhes bacanas (como os moradores e um objetivo da partida) e tá prontinho, com ele o Rodrigo se firma como um dos designers mais consistentes do mercado.

 CANGAÇO
Sanderson Virgulino

Mas o grande vencedor do evento foi o Cangaço, que levou a primeira colocação em Crítica e pelo voto da galera.

Cangaço é um card-game de draft, onde a cada rodada recebemos cartas, escolhemos uma para colocar na nossa área de jogo, e passamos o restante adiante.

O grande diferencial do jogo, na minha opinião, é que ele usa um tema muito bacana, o cangaço brasileiro, com imagens de cordéis, você precisa ir fechando essas imagens (geralmente compostas por 2 ou 3 cartas) para que o efeito dela seja resolvido e você possa pontuar no final.

Sanderson recebendo seus merecidos prêmios.

O jogo tem ainda aquelas pernadas nos amiguinhos, roda super bem e é outro que está pronto para ir para o mercado fazer sucesso.

Além do Cangaço e do Mi Casa, Su Casa, joguei o Torks (do Felipe Cavalcanti), um abstrato vestido de jogo de colonização bacaninha, e o Slow Motion (do Leandro Pires), que é uma corrida de lesmas divertido.

O evento foi ótimo, está quase 100%, faltando ainda pequenos detalhes para tudo ficar perfeito, mas importante é que o público foi, as editoras foram, e todo mundo estava lá exclusivamente para jogar PROTÓTIPOS, mostrando que a galera tá afim de colaborar.

A galera foi, prestigiou, jogou e votou!

Nenhum comentário: