Publicidade:

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Boss Monster


Imagine que você é um chefão de fase de um video-game 8bit e está construindo a sua masmorra mais mortal de todas, e para saber se ela está realmente funcionando, nada melhor que atrair os heróis a entrarem nela e lá deixarem sua alma... Mas cuidado, um erro de cálculo e quem acabar perdendo uma vida é você!

Essa é a premissa do divertido Boss Monster que a galera da RedBox Editora trouxe para o Brasil e apesar de pra mim ser um ótimo card-game para 2 players, comporta até quatro jogadores e leva no máximo uns 40 minutos de partida.

Sua mão com cartinhas de salas ou magias, a alma do jogo.

As regas são tranquilas, cada jogador inicialmente escolhe um dos chefões disponíveis no jogo e já prepara a primeira sala da sua masmorra, na rodada os jogadores podem construir uma nova sala, que pode ser um upgrade de alguma sala já construída ou realmente uma sala nova (limitada a 5 espaços disponíveis).

Depois vem a fase de chamar os heróis. Isso funciona de uma forma bem legal, cada sala da masmorra (e o chefão) vem com um ícone que simboliza um tesouro, cada herói está atrás de um determinado item, então ele vai para a masmorra que oferecer mais do tesouro que ele está procurando.

Conforme a masmorra cresce, pior vai ficando para os heróis.

Aí vem a fase da matança (ou não)! O herói vai passar sala por sala tomando os danos que elas causam. Se ele morrer pelo caminho, sua alma fica na masmorra, mas se o herói consegue chegar até o chefão, esse perde um dos seus 5 pontos de vida.

Além das salas, os jogadores tem disponíveis também cartinhas de magias que servem para algumas melhorias na hora em que os heróis avançam na masmorra, ou servem para atrapalhar a masmorra do amiguinho.

Ele é um jogo simples, porém gostoso.

O primeiro chefão que conseguir 10 almas, ou for o último chefão a sobreviver, é o grande vencedor do Boss Monster.

Eu, particularmente, achei o Boss Monster uma delícia de jogo, não é muito elaborado em estratégia ou mecânicas, mas entrega um bom card-game leve, com um tem divertido, e que atende a vários tipos de público, desde a mulecada (jogo direto com o meu filhote), tanto naquele evento em que você quer um joguinho rápido.

Um comentário:

Unknown disse...

Jogo com a mecânica boa e arte fantástica!
acredito que se jogar não irão se arrepender!