Publicidade:

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Barony


Em Barony os jogadores tentam estender seu baronato pelos territórios do reino, assim conseguindo mais prestígio até que um deles venha a se tornar Rei.

Com um tabuleiro modular que varia de acordo com o número de jogadores e que a cada partida tem vizinhanças diferentes, o jogo começa com cada jogador posicionando uma três cidades com cavaleiros que à partir daí vão crescendo para novos espaços.

Na sua jogada você tem UMA jogada a fazer dentre seis possíveis. Essas jogadas variam entre recrutar, mover, construir, dar um "upgrade" na sua cidade, fazer uma expedição ou aumentar seu título de nobreza.

O jogo fica movimentado e os confrontos são inevitáveis.

Cada ação dessas é super importante e saber o momento em realizar uma ação e abrir mão de uma peça do tabuleiro para conseguir alguma coisa mais para frete é crucial para o sucesso na partida.

Recrutar perto de terrenos de rio (que dá mais um cavaleiro), construir o máximo que der para receber muitos recursos e para bloquear determinado avanço adversário, saber a hora de trocar uma cidade para uma fortaleza ou um castelo, gastar o quanto antes seus recursos para subir na escala de nobreza, tudo é muito bem amarradinho e precisa de um planejamento.

A expansão Sorcery, introduz tiles de magia ao jogo!

O jogo termina quando um dos jogadores se torna Duque, contam-se os pontos da trilha somados aos pontos de recursos não utilizados e quem tiver mais pontos é considerado o Rei.

Eu achei o Barony (além de lindo visualmente) um excelente exercício de estratégia num jogo de pouco menos de uma hora. A Conclave trouxe além do jogo base a expansão Sorcery que eu ainda não peguei, mas segundo consta melhora um jogo que já entrou no meu HOT10 de 2017.

Nenhum comentário: