Publicidade:

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Como foi o Battle Royal, o primeiro Nacional de Battle Scenes.

Organização explicando as regras do Battle Royal.

A pedidos do meu old friend Carlos Couto irei tentar passar aqui um pouco da minha participação no Battle Royal 2015 que aconteceu no último sábado em São Paulo, vamos lá:

A Copag mandou bem na escolha do Hotel onde aconteceria o evento! O local era realmente de fácil acesso, bem próximo a uma estação do metrô.

Cheguei lá cerca de 10 minutos antes do horário limite, havia uma boa quantidade de pessoas na porta que dava acesso ao credenciamento e pelo visto estava tudo no seu tempo porque não havia fila alguma.

Jogadores fazendo "social" antes das batalhas.

Fui direto ao atendimento validar minha inscrição e receber o kit, que ficou muito legal mesmo. Havia na bolsa da Copag um copo, carta promo, 2 boosters, deck box exclusivo e 1 vale com 15% de desconto na loja e frete grátis. Eu particularmente curti mesmo o kit, levando-se em consideração que a inscrição era de apenas R$35,00.

No hotel tinha também uma pequena bancada vendendo material de Battle Scenes, Pokemón e o Livro "Doença e Cura" do Fabian Balbinot (criador de Battle Scenes), que estava ao lado atendendo a todas as pessoas com uma simpatia incrível.
 
A premiação para os três primeiros colocados, nota 10.

Consegui conversar uns minutos com Balbinot e enquanto falávamos ele assinou meu livro e vários cards. Em seguida encontrei com Wagner Macedo da MTCG e sua equipe, eles haviam feito uma blusa legal com homenagem ao nosso colega Lucas de Castro que faleceu prematuramente mês passado.

Até que chegou a hora, a organização chamou os jogadores e abriu as portas! Entramos no salão ouvindo o bom e velho AC/DC!! Fomos orientados a sentar e em seguida algumas informações passadas e quando acabou, lá fora estavam os pareamentos da primeira rodada e o campeonato funcionou assim:

Batalhas comendo solta!

- após todo mundo estar devidamente sentado e em condições, era dado o aviso de 40min seguido do boa sorte;
- não havia qualquer aviso e quando acabavam os 40 min, simplesmente acabava e isso gerou certos problemas por conta de jogadores slowplay e afins;
- como informado antes, não havia pausa para almoço. vc precisava se virar, e ali perto não havia nada, nem sequer um ambulante vendendo bebida.

As mesas eram grandes, as cadeiras confortáveis, traziam água de tempos em tempos para todos os participantes. Tudo bem arrumado e planejado, sinceramente quanto a organização não vi ponto negativo mesmo.

Nova Battle Box apresentada durante o torneio.

Quando estávamos próximos ao final da rodada que definiria os 8 primeiros foi dado o aviso que antes das partidas finais eles iriam revelar a tão esperada nova Battle Box. Caramba que Battle Box! Dr. Estranho e Pantera V2,  de quebra 1 cenário para os Illuminati, 2 dados e 7 boosters!!

Assim que acabou a apresentação da Battle Box, praticamente todos foram embora e deram início a etapa final. Dei uma checada com calma nos textos do Pantera e Estranho, como ficaram apenas os envolvidos aproveitei para conversar mais um pouco com Fabian e saber um pouco mais sobre a criação do game e coisas do tipo.

O amigo Marcelo Moura e o autor do jogo Fabian Balbinot.

Não acompanhei os jogos finais, até porque havia um cordão de "isolamento" com as mesas dos 8 com espaço para 1 juiz em cada. Com isso não dava para ver direito o que acontecia, preferi encerrar por ali.

Essa matéria foi escrita pelo amigo Marcelo Moura.

Nenhum comentário: