Publicidade:

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Entrevista com a galera Masmorra de Dados

A equipe Masmorra de Dados : Eurico, Daniel e Patrick.

Com o maior sucesso do financiamento coletivo brasileiro terminando e o Masmorra de Dados se firmando como a grande surpresa de 2014, vamos conhecer agora um pouco mais das mentes por trás dos dados.

Saibam como pensam e quais as expectativas para o futuro dos criadores: Daniel Alves, Patrick Matheus e Eurico Neto.


E aí, tem Jogo?: Como surgiu a ideia do Masmorra de Dados, quando sentiram que o jogo estava pronto e por que escolheram a plataforma de financiamento coletivo para o lançamento?
Equipe Masmorra: Como sempre dissemos, nós somos gamers antes mesmo de ser criadores, e adoramos jogos de dados, como todo bom brasileiro. Uma influência muito grande pra gente foi o Alien Frontier, que é um excelente jogo de docagem de dados. Um belo dia o Eurico disse: “vamos fazer um joguinho de docagem de dados medieval?”, e foi ai que tudo começou. Com uma brincadeira que foi tomando forma dia após dia e se transformou no jogo de hoje. Era pra ter sido um joguinho pequeno e rápido.

Temos um grupo de jogo semanal com muitas mentes criativas, e meses de testes e alterações finalmente chegamos em um momento que falamos: “agora tá bom, temos um ótimo jogo, vamos para o financiamento”. E naquele momento o único que conhecíamos no brasil era o Catarse.

Durante os playtestes no Castelo das Peças (RJ).

EatJ?: Faltando apenas 3 dias para terminar o financiamento, com mais de 800% do valor arrecadado, tendo que inventar metas para saciar o público (que está super ativo e participativo com o projeto), bem lá no início, vocês esperavam essa repercussão toda?
EM: De forma alguma, foi uma surpresa muito grande pra gente. Sabíamos que o jogo estava realmente bom, pq nosso grupo de amigos é muito exigente e crítico, e todo mundo tava achando o jogo super divertido. Jogamos MUITO, MUITO mesmo. 10 a 15 partidas por dia e não estava ficando cansativo, a cada jogo perdido, queríamos voltar pra jogar mais uma pra tentar ganhar. Com isso sabíamos que o jogo estava bom, e com isso seria financiado. Mas não essa repercussão toda. Foi um boom muito grande. E isso é o reflexo da carência brasileira de jogos de qualidade. Temos uma comunidade muito grande em busca de jogos bons lá fora, e esperamos mudar um pouco esse cenário mostrando que aqui no Brasil também tem jogo bom! Inclusive um de nossos criadores o Daniel Alves já está com seu próximo projeto quase pronto, o Caçadores da Galáxia que entrará em financiamento coletivo no início de 2015, não percam!

 Sucesso entre os jogadores, o financiamento voou e bateu recordes.

EatJ?: Ao que vocês devem esse sucesso todo e se a participação de vocês nos eventos e nos fóruns foi fundamental nisso?
EM: Olha, primeiramente ao nosso grupo de amigos, que testaram inúmeras vezes e com críticas e sugestões chegamos em um jogo melhor. Em segundo lugar, a divulgação antes do projeto ir pro ar foi muito importante, a interação com a comunidade antes do lançamento, dando idéias, sugestões, foi sensacional! E pra finalizar, queríamos mostrar pra todos que estamos aki juntamente com eles, um acompanhamento diário, de pessoas pra pessoas, e não de clientes para empresas, por isso demos a cara a tapa. Respondemos quase todas as perguntas nos fóruns, mensagens via inbox, blogs, entrevistas, acompanhamos tudo e todos, diariamente. Todos os 3, mostrando para toda a comunidade que estamos ouvindo, aceitando críticas, sugestões, alterações. O jogo hoje está melhor por causa de todos vocês que postaram, acompanharam, apoiaram, reclamaram. Esse contato intenso da gente com a comunidade foi importante demais para mostrar pra todos que estamos nessa juntos. Erramos muitas vezes, mas acho que os acertos foram muito além dos erros, portanto, muito obrigado a todos pela confiança e apoio.

A ida ao Castelo das Peças no Rio de Janeiro foi extremamente importante também para contribuir com tudo isso, conhecer novas pessoas, mostrar pra todos quem somos, e que estamos aki para fazer o melhor jogo para todos, e não apenas para vender um produto.

 Próximo jogo do Daniel, o Caladores é um dos
3 ou 4 projetos já em andamento

EatJ?: Acham que com o sucesso do Masmorra de Dados, o mercado abriu mais ou que foi apenas um caso isolado de sucesso?
EM: O mercado está aí. Ansioso por melhores jogos, mostramos isso e esperamos do fundo do coração que as portas tenham sido abertas para jogos de melhor qualidade, afinal de contas, estamos nessa pra valer. A Histeria Games e Taberna do Dragão estão aki para ficar e criar mais jogos no futuro. A equipe do Masmorra de Dados: Daniel Alves, Eurico Neto e Patrick Matheus já estão com 4 jogos na fila depois do Masmorra de Dados. Ou seja, preparem-se por que estamos com muitas idéias para dividir com toda a comunidade nacional e internacional!

EatJ?: Com o final do financiamento, começa o processo de produção para fechar na data correta de entrega, e como com mais de 800% de sucesso, o mínimo de unidades aumentou significativamente. Acham que isso pode ser um problema?
EM: Com certeza aumentou e muito, estamos produzindo o dobro do que inicialmente tinhamos planejado, mas estamos bastante confiantes de que isso não será um problema para entrega do jogo inicial que foi o Natal. E para isso, lembra daqueles amigos que ajudaram a testar tando o Masmorra? Pois eh, já contratamos esses goblins para trabalho extra de segunda pra frente justamente para não afetar esse prazo de entrega. Do que depender da gente, será entregue conforme combinado.


EatJ?: Agora, qual será o futuro da Histeria Games e Taberna do Dragão? Já temos o início dos playtestes e divulgação do Caçadores da Galáxia, o que podemos esperar desse e se vocês já tem outros projetos no forno.
EM: Sim, o Caçadores da Galáxia está a todo vapor, com inúmeros testes com a turma daki, e está prestes a testes com o público. O jogo é um Euro light, introduzindo uma temática sci fi super bacana com Robôs Gigantes e adicionando combate ao estilo Euro de jogo. Esperamos que ele traga muito sucesso nas mesas de todos os grupos de jogos nacionais. A arte está sensacional e já estamos planejando uma campanha no estilo do Masmorra de Dados, com muitos itens extras vendidos a parte do jogo básico para agradar todos os tipos de pessoas, desde os que gostam de um jogo mais básico, aos que curtem um Euro com várias formas de pontuação e condições de vitória do jogo.
Quanto aos próximos jogos, depois do Caçadores, já temos 3 novas idéias de jogos que pelas conversas que estamos tendo por aki, serão muito divertidas também. Ou seja, preparem os bolsos por que 2015 promete e muito.

Obrigado pela entrevista, foi muito bacana conhece-los pessoalmente e aqui no E aí, tem Jogo? Temos certeza que tanto o Masmorra de Dados quanto os próximos lançamentos serão um sucesso, deixem aí uma mensagem para a galera que acompanha o blog.
Agradecemos a você Cacá e todas as pessoas que nos acompanharam e apoiaram desde o início dessa jornada. A todo mundo que ajudou o Masmorra a se transformar no fenômeno nacional que ele se tornou. E se preparem, que se tudo der certo, o Papai Noel esse ano do Masmorra deixará muita gente feliz! Grande abraço a todos, curtam nossas páginas no facebook e fiquem ligados nos próximos lançamentos.

Nenhum comentário: