Publicidade:

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Resenha : La Granja


Ontem rolou CACÁbouço com os amigos Warny e Lu que trouxeram o La Granja (gentilmente emprestado pelo Daniel de Brasília), e que é um jogo que está com um "buzz" danado no BGG por conta de ser basicamente um misto de mecânicas famosas em jogos dos grandes Uwe Rosenberg e Stefan Feld.

No La Granja somos temos que administrar nossa fazendinha, produzindo bens e vendendo no mercado ou para clientes especiais.

Tabuleiro central onde temos os mercados,
a trilha da siesta e outras paradinhas.

O turno tem quatro fase distintas onde acontecem muitas coisas, usando várias mecânicas.

Na primeira fase temos uma seleção de cartas de ação, as cartas são usadas de várias formas diferentes (lembrando o Glory to Rome), depois recebemos grana e produtos para no final dessa fase comprarmos "telhados", que na verdade são uma ação especial que teremos direito.

A nossa fazenda pessoal onde alocamos cartas, produtos e os telhados.

Segunda fase rolamos os dados que vão indicar as ações da fase. Passamos para fase três que é uma seleção secreta de ação que varia entre entrega de produção ou avança na trilha da siesta (o muro do Feld para quem está familiarizado).

Fechando o turno pontuamos pela nossa colocação na trilha da siesta somado a nossa posição no mercado (que funciona bem parecido com o Luna) e jogo prossegue por seis turnos.

Uma visão geral do jogo em andamento.

Apesar das várias mecânicas envolvidas e da sensação em todos os momentos de já termos jogado aquilo antes, o La Granja é bem coeso e fluido. Gostei bastante, pena que ele hoje está naquela casa dos jogos difíceis de comprar por conta do preço abusivo.

Ainda conseguimos jogar uma partidinha épica de 7 Wonders com a vitória decidida nos detalhes, a pontuação final ficou com 64/62/62, muito boa a joguinha com os amigos.

Beirando o mês de outubro, cheguei a 10% da meta, vou ter que correr.

Nenhum comentário: