Publicidade:

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Resenha : Nations (no CACÁbouço)


Ontem rolou um CACÁbouço lá em casa para estrearmos o Nations do Márcio numa mesa com 3 jogadores.

Eu estava muito curioso com esse jogo pois ele estava sendo descrito como um Through the Ages mais "light", e é realmente isso.

Visão geral de como fica a mesa durante o jogo.

No jogo somos nações durante as 4 eras da humanidade colhendo recursos, melhorando nossas tecnologias e aumentando o poderio de fogo para nos proteger de futuras guerras e para conquistar novos territórios.

Assim como o Through the Ages o jogo todo gira em torno de cartas e workers fazendo essas cartas funcionarem, mas a diferença do Nations está justamente na forma mais fluida do jogo correr tornando a partida mais rápida e menos "hard-core".

Essa é a área de cada jogador para desenvolver sua civilização.

Outro ponto positivo para o Nations é que depois de finalizadas as 4 eras, a pontuação é simples, sem surpresas. Não vai aparecer nenhuma cartinha para zonear toda a sua partida.

Na mesa, éramos três jogadores com algumas partidas de Through the Ages no currículo, dois (eu e o Márcio) achamos o jogo bom, já o Léo Rossi achou ele simplificado demais.

Partidinha super boa de 7 Wonders.

Minha opinião é que o Nations serve como opção para quem quer ter o "feeling" do Through the Ages, mas não está com vontade de terminar a partida com dor de cabeça, ou tem menos de 5 horas para jogar (a nossa partida deve ter demorado 2 horas com explicação).

Depois do Nations ainda tivemos tempo para uma partidinha super equilibrada do 7 Wonders, usando as wonders novas e com o resultado final de 58 (para o Márcio) e 57 (para mim e o Léo).

Como podem ver, ainda falta MUITO para cumprir o desafio.

Um comentário:

Aline Costa disse...

Tenho muita curiosidade nesse jogo.