Publicidade:

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Resenha : Steam Park


Se imagine sendo o dono de um parque de diversões, onde você tem que construir as atrações, chamar os exigentes clientes e ainda manter tudo limpinho? Essa é a premissa do Steam Park.

O jogo usa a mecânica de dados de ação, que são rolados até que você esteja satisfeito com as ações que sairam, mas você não pode ficar esperando muito, pois conforme os outros jogadores vão fechando a fase de dados, eles recebem bonus.

As ações a serem realizadas, ficam no porquinho depois de rolarem, Foto BGG.

Depois da rolagem de dados e antes da fase de ações os jogadores recebem marcadores de sujeira, que no final do jogo custam caro e podem até determinar a exclusão de algum jogador.

Na fase de ações você pode construir os brinquedos (em 6 cores e 3 formatos diferentes), chamar público (sorteio de meeples), usar umas cartas de bonus, aumentar o parque e limpar o parque.

O parque depois de pronto fica assim, bonitão. Foto BGG.

No final de cada rodada os jogadores recebem denaris (que são os pontos de vitória) e ao final de 6 rodadas pagamos pela sujeira não limpa e quem tiver mais denaris é o vencedor.

O jogo é muito bacana, rapidinho e com uma dose de planejamento e estratégia que faz com que o Steam Park não seja um jogo bobo.

Nenhum comentário: