Publicidade:

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Dissecando : SET


Ontem comprei a versão da COPAG para o SET e vou dar uma descrição dos componentes e uma resenha rapidinha do jogo para vocês.

Os componentes tem o padrão COPAG de qualidade. Cartas com boa gramatura e impressão, só achei a caixa grande, poderia ter ficado no padrão dos card-games já lançados por eles.

Tudo que vem na caixinha do SET.

O jogo é um card-game de observação onde temos que numa disposição de 12 cartas, encontrar sets de 3 figuras com determinadas características.

Basicamente as 3 cartas devem ter ou TODAS as características iguais e/ou TODAS as características diferentes (forma, quantidade, preenchimento e cor).

Setup inicial para uma partida.

Uma vez achado o set o jogador aponta as cartas, que são prontamente repostas e quando o baralho zerar, ganha o jogo quem tiver a maior quantidade de sets .

O SET é um jogo daqueles bem bacanas que funcionam bem com grupos mais light e nos grupos mais gamer na hora da pizza.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Release do jogo Selene - The Fantasy

Mais uma iniciativa nacional merece destaque aqui no blog.

O pessoal do jogo Selene - The Fantasy preparou um release super criativo que merece ser divulgado na íntegra pra não perder a idéia muito bem elaborada.

Leiam e saibam um pouco mais sobre esse próximo lançamento.


sexta-feira, 12 de abril de 2013

Pré-Venda do jogo Viagem no Tempo

Começa na segunda-feira dia 15 e vai até 15 de maio a pré-venda do jogo Viagem no Tempo do amigo Marcos Macri com arte do outro amigo aqui da casa Marcelo Bissoli.

O jogo vai custar 75,00 + frete e tem única tiragem em edição limitada de 200 cópias devidamente numeradas (assim como foi o Gran Circo). Abaixo o release feito pelo pessoal da MS Jogos.

Viagem no Tempo é um jogo tático, onde cada jogador controla uma equipe de corajosos cientistas capazes de viajar no tempo.  O objetivo é percorrer os diversos períodos da História da Humanidade, desde a Era dos Dinossauros até o Futuro, para recolher “provas científicas” das épocas visitadas.

Em seu turno, o jogador escolhe uma “ferramenta” para viajar:  a NAVE,  o RELÓGIO,  ou  a MÁQUINA DO TEMPO,  e move-se pelo tabuleiro. Cada uma dessas três opções permite um tipo diferente de movimento. Sempre que o jogador é o último a sair de uma determinada época, ele recolhe uma “prova científica” correspondente que vale pontos.  Após viajar, o jogador ainda pode encontrar uma das 25 Figuras Históricas do jogo, como Albert Einstein ou Cleópatra, por exemplo, que irão oferecer vantagens ou perigos ao jogador.

Imagem bacana do tabuleiro central.

Há muita interação no jogo e é possível sabotar seus adversários enviando suas peças de cientistas para o Túnel do Tempo, por meio de cartas de ações especiais. Um mecanismo que simula uma contagem regressiva determina o fechamento do túnel, e os jogadores devem libertar seus cientistas presos, antes que isso aconteça, para não serem enviados, pela eternidade, ao Buraco Negro da Galáxia!

Viagem no Tempo, uma eletrizante aventura, cheia de perigos, reviravoltas e muita emoção, é o segundo lançamento do selo independente do premiado Game Designer brasileiro, Marcos Macri.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Um zumbi pra chamar de seu

Os zumbis estão por aí em praticamente todas as mídias possíveis, e nos tabuleiros isso não é diferente. O sucesso estrondoso da segunda caixa do Zombicide está aí para confirmar isso.

Foram mais de 2 milhões de dólares arrecadados com uma quantidade de bônus para os financiadores que vai deixar qualquer colecionador rindo de orelha à orelha.


Já aqui no Brasil tivemos a confirmação da primeira caixa do Zombicide saindo pela Galápagos e o sucesso do financiamento do card-game Contágio (que ainda dá pra ser adquirido aqui).

Para você que está querendo começar a sua coleção-zumbi, ficam aqui as minhas 5 dicas de jogos com os morto-vivos.


Para mim é de com certeza o melhor jogo do gênero no mercado. Ótimas miniaturas, regras enxutas, uma diversidade enorme de cenários fazem dele um "must-have" na sua coleção.


O grande diferencial dele é o fato dos times serem divididos, com zumbis e sobreviventes sendo jogados por diferentes pessoas. Outro que tem uma produção caprichadíssima e várias expansões para os colecinadores de plantão.


Foi meu primeiro jogo de zumbi, e ainda hoje diverte um bocado. Nesse é cada um por sí tentando se safar da infestação ou simplesmente detonar o máximo de mortos-vivos possível.


Rolagem de dados para comer cérebros. Jogo totalmente farra que dura uns 10 a 15 minutos e serve para divertir na hora da pizza e enquanto vamos montando o cenário dos jogos de zumbi mais "sérios".


Para finalizar um jogo de zumbi grátis e que vale a impressão. No mesmo esquema de zumbis vs. sobreviventes, o Zombie Plague é simples de jogar e diverte, e se você não está podendo gastar muito, ele é uma boa pedida.

terça-feira, 2 de abril de 2013

Tabuleiro Virtual : It's Alive!

Joguinho divertido de set-collection que eu ainda não conhecia, o It's Alive! tem como objetivo ser o primeiro dentre os médicos loucos a criar o seu Frankenstein.

Para isso os jogadores compram e vendem peças do corpo humano para montar suas criaturas.

Eu não cheguei a jogá-lo em mesa, mas achei que a implementação para iOS muito boa, com um tutorial muito bem explicado e jogabilidade bacana.

A única coisa que eu não gostei, foi não ter um "undo" para quando você faz uma jogada e se arrepende. No mais, se você curte o tema, vale o download na Apple Store.

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Tabletop Day na Gruta

Sábado foi comemorado pelo mundo o International Tabletop Day, e como não poderia deixar passar essa data em branco rolou uma jogatina na Gruta do Groo com um pequeno aquecimento em casa.

De manhã o meu muleque resolveu puxar um joguinho da coleção dele e jogamos eu, ele e a patroa três partidas do divertido Aventura dos Balões. Cada um ganhou uma e todo mundo ficou feliz!

Arthur concentrado na sua próxima jogada.

Depois disso fui pra casa do Groo onde a turma hard-core esperava com um Dungeon Lords montadinho com a sua expansão Festival Season para eu conhecer.

Esse é um daqueles jogos excelentes que conseguem ficar ainda mais bacanas com a expansão.

Esse eu não jogava a um tempão, com a expansão ficou irado.

A Festival Season vem com uma penca de coisas novas, e todas elas são muito bacanas, o meu destaque fica para os pets (e seus poderes especiais) e para as áreas diferentes que vão entrando e mudam coisas na fase de compras.

Apesar de ter ficado em último, não fiz tão feio pois as pontuações foram bem próximas com a vitória do Fel deixando o Victor em segundo.

Enquanto isso na outra mesa, trens de barbante.

Depois disso a outra mesa onde já tinha rolado uma partida de Sentinels of the Multiverse e outra de String Railway se juntou a nossa para uma mega-mesa de 7 Wonders.

Essa sim foi uma partida atípica, com o fel fazendo mais de 90 pontos enquanto os outros 6 ficavam alí na casa dos 50 e 60, foi bizarro, mas divertido.

A mesa cheia de cartas na partida com 7 do 7 Wonders.

E foi assim que comemoramos o nosso Tabletop Day, espero que os amigos leitores tenham também conseguido trazer seus jogos à mesa.