Publicidade:

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Interlúdio com Battlestar Galactica

Ontem a turma da campanha do RISK Legacy resolveu dar uma pausa e jogar alguma coisa diferente, e o jogo escolhido foi o ótimo Battlestar Galactica.

Um Can't Stop para começar os trabalhos.

Enquanto todos não chegavam deu tempo para uma partida de Can't Stop que é um joguinho de dados muito divertido e rápido. O Léo conseguiu fechar as três colunas primeiro deixando eu, Taly e Vivian com uma coluna cada.

Depois da tripulação toda reunida começamos a nossa viagem até Kobol. Éramos seis passeando entre a Battlestar e a Pegasus, e até metade do caminho tudo corria as mil maravilhas sem nenhum Cylon perturbando a paz das naves.

A mesa lotada de componentes do jogo base e das expansões.

Até que na segunda rodada de cartas de alinhamento o meu personagem resolveu virar "boleguinha" das torradeiras e começou a dar uma prejudicada no bom andamento da viagem.

À partir daí muito tiro pra lá, muitas naves Cylon enchendo o saco dos humanos e derrepente o verdadeiro inimigo (o Léo Rossi) saiu do armário e aí ficou fácil detonar a Battlestar que terminou com 6 dos seus compartimentos destruídos.

Eu era maneiro, aí derrepente, virei simpatizante das "torradeiras".

Algumas considerações : Eu ainda não tinha jogado as expansões do Battlestar Galactica, tanto a Pegasus quando a Exodus são muito bacanas, só não colocamos o tabuleiro da Caprica por achar que demandaria muito mais tempo de jogo.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Para os pequenos : Aventuras dos Balões


 Apesar de estar CHEIO de jogos para resenhar, a maioria são para duas pessoas e ainda não consegui tirar um dia para sentar com algum amigo e zerar os mais de 5 jogos novos que estão na espera.


Mas lá em casa tem sempre jogatina, e de passagem pelo Castelo das Peças esse final de semana o meu pequeno ganhou o Aventura dos Balões, novo jogo da GROW para pequenos entre 5 e 8 anos.

O jogo tem uma mecânica bastante bacana, são 10 balões de duas cores que são divididos entre dois setores do tabuleiro (separado por uma montanha). Os jogadores sorteiam uma cor e precisam juntar de um mesmo lado da montanha 4 balões com a sua cor.


No início de cada rodada, o jogado rola um dado com as cores e tem que mover um dos balões da cor sorteada para o outro lado da montanha. Se você conseguir juntar os quatro soma um ponto, ganha o jogo quem chegar a 3 pontos primeiro.

Para quem tem filhos nessa idade é uma boa pedida de jogo inteligente, rápido e muito bonito visualmente.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Resultado da promoção WAR

Acabei de sortear o grande vencedor da promoção WAR - Batalhas Mitológicas e o ganhador do jogo foi : ERIK KLINK

Erik, entre em contato com a gente por e-mail para mandarmos o jogo o quanto antes para você.

A todos que participaram obrigado e fiquem atentos que mais promoções estão para chegar para os leitores do blog.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Novidades RUNADRAKE

Os amigos portugueses da Runadrake estão com 3 lançamentos, dentre eles um jogo que ganhou o concurso da Ilha de Tabuleiro de print-and-play, conheça um pouco dos lançamentos :


Turned : Criado pelos brazucas Marcelo Nunes, Luiz Vieira, Martin Norris e Rodrigo Paiva é um joguinho onde os jogadores estão encurralados em uma casa infestada de zumbis e tem que traçar um plano para fugir da horda.

Block : Joguinho abstrato de criação do português Nelson Ferreira, tem os componentes bem caprichados e tem como objetivo bloquear as peças adversárias pelo tabuleiro.

Why First? : E para finalizar um jogo onde o importate é ganhar pontos, mas não muitos, pois afinal quem ganha no final é o jogador que ficar em segundo.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

PROMOÇÃO : WAR - Batalhas Mitológicas

Como falei anteriormente a GROW me enviou uma edição do seu WAR - Batalhas Mitológicas para sortear entre os leitores do blog.

E para ganhar é molezinha, basta seguir o blog e a GROW no Facebook e no Twitter e na segunda-feira antes do almoço eu sorteio um felizardo que vai ganhar uma cópia do jogo.

E se você quiser conhecer melhor o jogo, no sábado vai ter uma mesa de demonstração dele e do Domínio de Carcassonne no Castelo das Peças (rua do Catete, 311 - Rio de Janeiro).

Taí os links para facilitar a vida : 
blog (face / twitter) e GROW (face / twitter).

Boa sorte aos participantes!!!

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Notinhas brazucas

— Abriu a pré-venda para os novos card-games da Galápagos Jogos. O Munchkin e o Sim, Mestre das Trevas! Tem até promoção para quem comprar na pré-venda.

— Outro que já está à venda é a expansão do Summoner Wars : Reino dos Mortos, além disso os bonus do financiamento coletivo também estão disponíveis para compra no site da Galápagos.


— Quer mais pré-venda? Então, o pessoal da Coisinha Verde abriu uma para a primeira expansão do Card Goblins, agora os verdinhos vem do Faroeste.

— O pessoal do aBoard Games fez mais uma resenha bacana, dessa vez para o divertido Ouro de Tolo do pessoal da Ceilikan.


terça-feira, 21 de agosto de 2012

Abrindo a caixa : WAR - Batalhas Mitológicas

Ontem quando cheguei em casa o porteiro me veio com uma surpresa, uma caixa da GROW com duas cópias do jogo WAR - Batalhas Mitologicas, uma para análise e outra para SORTEAR ENTRE OS LEITORES!!!!!

Os componentes do bonito WAR - Batalhas Mitológicas.

Bem, como o povo dos boardgames é mais amigo do que concorrente, o blog Game Amalyticz está sorteando uma cópia também e a promoção dele vai até quinta pela manhã. Então fica combinado assim, sexta-feira eu começo a minha promoção. Fiquem ligados!

Agora um pouco mais sobre o jogo.

A caixa é grandona e como já é de costume, está com uma arte caprichada tanto na capa quanto nos componentes.

O insert bem arrumadinho ficou irado.

O tabuleiro é enorme e muito bem acabado, mas o grande charme dessa edição do WAR são as miniaturas. O pessoal da GROW se superou, são 4 facções e cada uma tem sua própria miniatura de guerreiro e suas criaturas míticas : o cíclope, o centauro, o minotauro e a harpia.

As regras básicas são as velhas conhecidas de todas, mas pela primeira vez por aqui, temos um pacote de regras avançadas com poderes especiais para cada facção (são 5 deuses cada um com uma habilidade diferente) o que deixa o jogo diferente a cada partida.

As cartas de territórios, as miniaturas e os deuses com suas habilidades.

O único ponto negativo na minha opinião são as cartinhas. São finas demais e sem uma laminação especial com bastante manuseio tendem a "esfarelar".

Mas tirando isso o WAR - Batalhas Mitológicas é uma grata surpresa para essa série da GROW que em 2012 está completando 40 anos de Brasil.

Até sexta-feira então com o sorteio de
uma cópia para os leitores do blog.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Resenha : Eclipse


Esse sábado tive a oportunidade de jogar finalmente lá no Shamouzão o Eclipse, um dos queridinhos do BGG na atualidade, e apesar de não ter achado o jogo fantástico é um jogo muito bom que merece estar nas listas de "melhor do ano".

Cada jogador começa com uma facção diferente (no caso dos alienígenas, com humanos todos são iguais) com poderes e setups diferenciados.

O universo ainda quase nada explorado é formado por um sistema natal para cada raça e o meio do universo, à partir desse início os jogadores tem 9 rodadas para ver quem vai acabar com mais pontos de vitória.

Os sistemas ficam cheios de cubos, naves e discos. Foto BGG.

O jogador na rodada pode escolher realizar uma das 6 ações possíveis que são : explorar novos tiles, mexer na influência dos tiles, pesquisar novas tecnologias, fazer upgrades nas naves, construir novas paradas e mover as naves.

A maioria dessas ações são velhas conhecidas de outros jogos, mas o Eclipse tem uns diferenciais bem bacanas, como o aumento de custo conforme você vai fazendo ações e tomando posse de novos sistemas (você tem que estar sempre ligado para não ir a falência).

E o que eu achei mais bacana, os upgrades nas naves, que apesar de serem basicamente o mesmo tipo para todas as raças, conforme você vai descobrindo novas tecnologias, pode ir dando umas incrementadas nas naves então no final um fighter seu pode ser muito mais poderoso que outro fighter.

Uma visão do tabuleiro de cada raça com seus cubos e áreas. Foto BGG.

A partida que eu joguei as porradas entre os jogadores só foram aparecer mais para o final do jogo, e isso deixa um gostinho de "quero-mais" pois quando a partida finalmente começa a pegar foto, ela acaba.

A partida que eu joguei durou umas três horas (sem contar a explicação) e no final eu ganhei com o Bouzada em segundo, Marcio em terceiro e Camilo em quarto.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

RISK Legacy - Partidas 7 e 8

Ontem foi dia de retornarmos as batalhas do RISK Legacy, depois de mais de um mês de intervalo finalmente eu consegui não furar com o esquema e compareci.

Mas logo antes de começarmos a colocar as unidades no tabuleiro a primeira "scar" já apareceu, consegui derrumar uma garrafa de cerveja nele, e agora além de rabiscado e adesivado o tabuleiro ainda ficou molhado e possivelmente ficará enrugado. Mas tudo bem.

Vejam que o tabuleiro já está bem modificado, cheio de adesivos.

A primeira partida foi tranquila, sem muitas novidades e em menos de meia-hora eu já tinha conquistado minha segunda vitória em 7 partidas.

Mas o melhor estava guardado para a segunda partida da noite. Logo de cara a primeira missão aberta era a da capital mundial, que só pode ser alcançada quando o jogador for apto a pegar um território com pelo menos 4 recursos.

Com uma carta que atendia a esse requisito aberta e todo mundo podendo pegar houve uma corrida para conquistar essa missão, e foi aí que o jogo ficou bem interessante.

Nova raça e mais uma scar definitiva no jogo.

Na vez do Léo ele foi para cima dos exércitos da Vivian "de com força" para conquistar um território e depois só expandir e fazer o objetivo. Mas durante a batalha dos dois eu me intrometi lançando bombas e o Léo contra-atacando as bombas e finalmente com a terceira explosão, mais uma área do jogo foi aberta.

SPOILER (selecione o texto para aparecer) : A área nova aberta tinha um exército mutante, resultado das várias explosões nucleares ocorridas no lugar. Esse exército vem com vários poderes já anexados, e uns que vão sendo revelados com o resultado de missões.

Além do novo exército, foram abertas novas regras, temos um terrítorio devastado (que o jogador que entrar perde metade das unidades e uma por rodada dos que sobraram) e à partir de agora temos missões que serão anexadas às facções.

Para amenizar a carnificina, criar poções no Witch's Brew.

Foi uma carnificina, depois da batalha praticamente não sobrou pedra sobre pedra. Ruim para o Léo, melhor para mim que viu um caminho livre até o objetivo da Capital Mundial e para a terceira vitória em 8 partidas.

Depois disso, uma pausa nas guerras e jogamos um joguinho mais light, o divertido Witch's Brew que foi vencido pela Taly, comigo em segundo, Léo e Vivian em terceiro e o Rony em quarto.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Abrindo a Caixa : Domínio de Carcassonne

Aposto que a essa altura você já está super curioso de como saiu o Domínio de Carcassonne né? Pois bem, ele foi um dos prêmios da final do Campeonato de Catan e agora vou dar minhas impressões sobre o tão aguardado lançamento da GROW.

 Tudo o que você vai encontrar ao abrir a caixa do Domínio de Carcassonne.

A caixa é menor do que o padrão dos jogos da GROW, mas bem maior do que a caixa da Rio Grande. O insert separa tudo bem direitinho e tem espaço suficiente para as expansões.

Os tiles são identicos em textura, tamanha e espessura, a única coisa que difere da edição da Rio Grande é o verso, mas isso é totalmente contornável com um saquinho para sorteio dos tiles.

 Os meeples finalmente chegaram as terras brasileiras.

Os meeples são de madeira nas mesmas cores e formatos da versão da Rio Grande e as regras são claras e diagramadas quase identicamente ao importado (ressaltando que cidades de apenas 2 tiles valem 4 pontos e não dois como a versão revisada).

O jogo começa a chegar essa semana às lojas, mas na loja on-line da GROW ele já está à venda com um preço bacana. Garanta já o seu!

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Final do Campeonato Brasileiro de Catan

O estande ainda sem os participantes.

 Nesse último sábado (dia 11) foi realizado em São Paulo a grande final do Campeonato Brasileiro de Catan. Todos os 20 vencedores das seletivas estavam lá para ver quem seria o representante brasileiro no Mundial de Catan que vai ser realizado em Setembro nos Estados Unidos.

A organização da GROW estava impecável, o evento aconteceu no Shopping Plaza Sul e teve atenção das pessoas que passavam e vários curiosos ficaram vendo as partidas com curiosidade.

Todo mundo ouvindo atentamente as explicações
(o chapeu foi o toque de graça).

As regras para grande final foram explicadas para todos os participantes : Foram divididos 4 grupos de 5 jogadores, teríamos 5 partidas seletivas e os maiores vencedores de cada grupo se enfrentariam na grande final.

Todos os participantes estavam focados nas partidas mas apesar da disputa super séria o clima foi bem discontraído com muito bate-papo entre uma seletiva e outra.

A mesa finado com o Rômulo, Anderson, Eduardo e William.

Agora um pouco da minha participação no evento. Fiz uma campanha bem abaixo do que eu esperava, consegui não ganhar nenhuma das minhas partidas, mesmo fazendo boas pontuações durante os jogos. Mas valeu, na próxima entro mais focado (heheheh).

No final de mais de 8 horas de evento a mesa final foi composta pelo Rômulo Mendes (de Fortaleza), o Anderson Placido, o Eduardo Neri e o William Barbosa que foi o grande campeão levando para casa a vaga e um trofeu lindão.

Os trofeus e os prêmios para os participantes da mesa final.

Os outros três ganharam também trofeus e jogos (o WAR Batalhas Mitológicas e o Domínio de Carcassonne) e todos os outros participantes ganharam um Carcassonne e uma camisa do evento.

Novamente salientar que a organização foi nota 10 e agora é esperar para a grande final do campeonato de Rummikub.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Primeiras impressões : Summoner Wars

Ontem o carteiro me deixou uma surpresa, chegou meu Summoner Wars do projeto de financiamento coletivo iniciado pela Galápagos Jogos.

Tudo que você recebe na caixa (tirando o tabuleiro rígido).

A caixa é está muito boa, padrão internacional, ao abrir não tem nenhum insert e já reparamos que os Elfos da Selva estão lá junto com as duas facções básicas.

Além das três facções e do mercenário bonus, temos também os 5 dados brancos, os marcadores de dano, um livreto de regras (muito bom por sinal) e o tabuleiro dobrável.

Não se assustem, os Elfos da Floresta já vem dentro da caixa.

A diferença no financiamento entre comprar sem o tabuleiro rígido ou com ele era bem pequena, e valeu o investimento. O tabuleiro rígio apesar de vir "solto" (ele não cabe na caixa do jogo), ele está muito bem produzido, são dois lados dobrados que juntos formam um tabuleirão.

Só me arrependi de não ter pego os dados bonitões.

As cartas estão no padrão internacional, eu não tive acesso ao jogo lá de fora, mas acredito que estejam totalmente compatíveis com o jogo importado, o que daria para utilizar as expansões americanas sem o menor problema.

E é isso, agora é ler as regras e colocar na fila de coisas que eu tenho que jogar para resenhar (que já tem pelo menos uns 6 jogos em espera, heheheh).

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Sabadão com os amigos

Sábado foi dia de jogatina farra com os amigos da velha guarda. Foi muito bacana ir a casa do Rogério para jogarmos e dar boas risadas.

Galera abrindo os trabalhos com o divertido Ludoviel.

Chegando lá abrimos um mesão com o Ludoviel. Já falei sobre ele, é um quiz game sobre jogos de tabuleiro com várias regras diferentes.

Depois dessa dividimos a galera, uma mesa foi de EVO e eu, Camilo, Bouzada e Rogério jogamos o Fortuna.

O bonito tabuleiro do Fortuna.

Esse é um joguinho de nível médio, bem bonzinho de jogar com uma mecânica interessante de distribuição de ações. Cada jogador começa com três delas, realiza uma e troca com os outros jogadores, sendo que você sempre protege uma das ações para que o outro não pegue ela.

Enfim, partida boa com o Rogério ganhando, comigo em segundo, Bouzada em terceiro e Camilo em último.

E o povo tentando fugir de Alcatraz (pobre Fel, não conseguiu).

Mais uma troca de mesas e enquanto uma turma jogava o Alcatraz fizemos duplas para o DOG. Na primeira partida eu/Camilo perdemos da dupla Bouzada/Taly e na segunda eu/Bouzada ganhamos do Camilo/Taly.

Para finalizar, depois de cantarmos parabéns para o Léo Rossi, mais uma partidinha de Ludoviel.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Notinhas brazucas

— O pessoal da aBoard Games acaba de lançar mais uma vídeo-resenha, dessa vez o jogo escolhido foi o excelente Dominant Spieces. Curte aí.



— Saiu também essa semana a 18ª edição da Ludo Brasil Magazine. Que como sempre traz bastante coisa legal e inclui um jogo print-and-play para os leitores.



— Outra boa notícia é o lançamento de mais um selo, trata-se da MS Jogos e vem capitaneada pelo Marcos Macri e o artista Diego Sanchez. Vem coisa boa por aí, podem ter certeza!


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Rapidinhas de quarta

— O amigo designer Juilo Trois acaba de lançar seu livro sobre Board Game Design. O cara tem know-how, afinal tá lançando jogo que nem água (eheheheh).

— A Grow acaba de divulgar mais uma fotinho do Domínios de Carcassonne. Apesar do fundo diferente acho que está bem próximo ao produzido lá fora.

 A produção parece estar bem caprichada, vamos ver o resultado final em breve.

— A grande notícia para os fãs do Descent que não querem re-comprar tudo depois da 2ª edição da Fantasy Flight, é o lançamento do kit de conversão.

— E para quem quiser conhecer mais sobre o excelente Hive, taí uma video-resenha em português que mata todas as suas curiosidades.