quarta-feira, 2 de maio de 2012

Resenha : Máfia


A máfia está dominando a cidade, e a polícia está tentando se infiltrar nas famílias para detonar os seus esquemas, mas é bom eles agirem rápido, ou "a família" vai acabar triunfando.

É com esse enredo que a Galápagos Jogos lança seu Máfia. Nesse card-game os jogadores são secretamente divididos entre policiais e mafiosos e tem que completar (ou detonar) as missões.

Visão geral de como fica a mesa com as missões.

A mecânica do Máfia é bem simples, na sua rodada você compra uma carta e depois tem duas opções: coloca uma carta na missão ou utiliza o poder de uma carta da sua mão.

As missões tem duas cores (amarelas e azuis) e um pré-requisito a ser alcançado, as cartas que forem colocadas lá serão somadas para completá-las ou se forem de uma cor diferente, para evitá-las.

Nesse ponto estar "disfarçado" é um dos pontos importantes, para os mafiosos não ficarem jogando cartas que evitem os policiais de agirem, por outro lado, se o policial mostra quem ele é, tem vantagens na hora de comprar cartas.

Cartas dos mafiosos e de uma missão.

O jogo vai se desenvolvendo dessa forma até um dos dois lados completar 4 missões.

O Máfia é um jogo bem tranquilo de ensinar e dura em torno de 40 minutos cada partida pondendo caber até 8 jogadores. Um bom filler para grandes grupos, mais um jogo bacana da Galápagos.

2 comentários:

Leonardo disse...

Taí um jogo que quero muito jogar!

Cacá disse...

Fala Léo... o jogo é um filler bem no estilo Saboteur ou Bang onde você tem personalidades escondidas e poderes especiais...

É uma boa opção de jogo para vários jogadores com a qualidade Copag e um preço bem convidativo...