Publicidade:

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Rapidinhas de quarta

— Alguamas das premiações mais conhecidas dos jogos de tabuleiro anunciaram seus vencedores. O destaque para 7 Wonders que levou o Kennerspiel des Jahres e o Meeples Choice. Outros vencedores Innovation e London (Meeples Choice), Quirkle (Spiel des Jahres) e Castle Ravenloft (Origins).


7 Wonders : O jogo da vez já faturando suas premiações. Foto BGG.

— A empresa canadense Filosofia acaba de anunciar a compra da Z-Man. Eles já trabalharam juntos em vários títulos com o Merchants & Marauders. Vamos ver o que pode sair dessa união.

— Agora uma promoção pra animar os leitores. A FunBox está sorteando um par de ingressos para a BG.Con que acontece em São Paulo nos dias 9 e 10 de julho.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Castelo das Peças de junho


Eu (cada vez mais careca) jogando Transamerica.

Esse sábado foi dia de reaparecer no maior evento de boardgames aqui do Rio (se bobear do Brasil), o Castelo das Peças. Mesmo sendo no fim de semana do feriadão tivemos mais de 60 pessoas passando pelo Spoleto durante todo dia.

É sempre legal rever o povo e ficar jogando com os amigos. Nas mesas de tudo um pouco, tínhamos as mesas pesadas com Vinhos, Here I Stand, Tinner's Trail e outras leves com Transamerica, Catan, Marrakech.


Porrada estancando nos portões do forte do HeroScape.

Eu cheguei cedo e logo de cara sentei numa mesa de Byzantium, um dos Wallace que eu ainda não tinha jogado. Não sei se jogamos mal ou o jogo é esquisito mesmo, acabou que achei o jogo diferente demais pro meu gosto.

Depois fui para uma mesa pré-agendada de HeroScape. Fizemos um mapa que utiliza a expansão Fortress of the Archkyrie e os exércitos precisam invadir o castelo e ficar sozinhos lá por 5 rodadas, caso isso não aconteça durante 10 rodadas quem tiver mais pontos na mesa leva.


O Castelo é um evento para todas as idades.

Partida irada onde eu fiquei tentando minar o exército do Zombie mas acabai ficando muito enfraquecido e na oitava rodada já não tinha nenhuma peça no tabuleiro deixando a disputa para o Zombie e o Dotto. No final deu Zombie.

Depois para fechar o evento duas partidas divertidas de Transamerica. Como sempre o evento foi show de bola.

Fotos Leandro Zombie.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Fantasy Flight inovando de novo

A Fantasy Flight surpreende mais uma vez e cria as mini expansões sob demanda (ou Print on Demand). Na verdade o que eles estão propondo são pequenos cenários, decks extras e afins que seriam impressos em gráficas rápidas e enviados a preços reduzidos de correio.

O lance seriam componentes que não necessariamente seguiriam a qualidade da gráfica, por isso a idéia é não usá-los em jogos que você precise adicionar essas cartas a decks dos jogos base (por haverem diferenças de cor e tals).



Eles já lançaram títulos nessa linha, dois decks para o Space Hulk:Death Angel (a 5 dólares cada) e um cenário para o Mansions of Madness (que saiu com um preço mais salgado de 15,00).

A idéia é interessante, acredito que eles vão usar isso direto em jogos como Arkham Horror, Runebound e outros que dêem para trabalhar com decks separados e cenários independentes.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Notinhas de inverno



— Está confirmada para a RPG.Con desse ano a primeira BG.Con. Neste ano, ela vai acontecer nos dias 09 e 10 de de Julho, no Colégio Santa Amália, no Metrô Saúde, São Paulo.

— Os fãs do Memoir'44 ganharam uma campanha nova oficial lançada pela Days of Wonder. São 8 cenários que podem ser baixados grátis no blog deles.

— Já os fãs do Wings of War não tem muito o que comemorar. A Fantasy Flight vai largar a série de mão, agora as atualizações só serão lançadas pela italiana Nexus.



— Para fechar as notinhas, um presente dos amigos da FunBox. Uma camisa linda com a logo dos amigos. Essa é só pra quem pode, hehehehehe.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Pássaros : Próximo lançamento Ceilikan

O sonho de voar, alcançado pelo homem meras décadas atrás, sempre esteve ao alcance dos Pássaros e por isso, os homens sempre quiseram estar próximos a eles, tanto que a observação de pássaros é um dos hobbies mais praticados no mundo. Em Pássaros de Marcos Macri você é um fotografo competindo com seus pares para conseguir a mais valiosa coleção de fotos de pássaros brasileiros, em um jogo com ricas imagens de aves nativas e natureza brasileira.



Pássaros é um jogo de montar coleções com dois incriveis modos de jogo:
Jogo Básico, para quem está aprendendo as regras, mas que já mostra a grande profundidade tática do jogo, ideal para que crianças pequenas possam se iniciar em jogos de estratégia. O jogo básico pode ser jogado entre de 2 a 5 participantes.

Jogo Avançado, para os jogadores que já se aventuraram pelo jogo básico e querem mais sutilezas em suas estratégias vencedoras. Aqui, além da mais bela coleção, também conta os recursos gastos para se conseguir a mesma. O jogo avançado pode ser jogado entre de 2 a 4 participantes.

Um grande jogo de estratégia que a Ceilikan trás apostando em um nome nacional para o mercado de jogos. Pássaros marca a estréia de Marcos Macri como designer de jogos profissional.

O lançamento será na BGcon, dia 9 de julho em São Paulo.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

A volta dos que não iam.

Ontem foi dia de rever o povo do Spaghetti, como tinha que entregar uns jogos aos amigos Demacri (SP) e Bruno (Nikiti), que espero que tenham se divertido também ontem, dei as caras no Spoleto para jogar.

Já tinha combinado de ler as regras do Strasbourg e foi a primeira partida da noite. Sentamos eu, Rômulo, Léo Rossi e Luis (LePe). No jogo somos famílias tentando conseguir prestígio na cidade.


A cidade de Strasbourg e as famílias tentando prestigio.

Para isso vamos disputando vagas nas guildas e na cidade. O jogo tem mecânicas bem interessantes e como era de se esperar do Stefan Feld, ele tem sacadas bem originais e com regras simples e boa jogabilidade. Não é sua obra prima mas é um jogo bem interessante.

Na nossa partida o LePe ganhou com uma vantagem absurda para mim que fiquei em segundo, seguido pelo Léo e pelo Rômulo.


Os "cavaleiros" do Rei Artus na dança das cadeiras.

Depois disso partimos para uma partida de Artus. Esse é o mais novo jogo das caixinhas médias da Alea e vem credenciado pela assinatura da dupla Kramer/Kiesling, mas não se deixe enganar, o jogo é beeeeem mais ou menos.

Basicamente é uma "dança das cadeiras" onde temos que administrar a melhor forma de jogarmos o nosso deck de cartas durante 11 rodadas. Nesse eu ganhei com o Léo em segundo, Rômulo em terceiro e o LePe em quarto.

Para finalizar o dia enquanto tínhamos mesas rolando com Chaos in the Old World, God's Playground e uma baderneira de Bang!, nós puxamos um Attika.


O mapa do Attika ainda no iníciozinho da partida.

Esse é um clássico, típico jogo fodão que acaba ficando esquecido pela avalanche de títulos disponíveis para serem jogados.

Na nossa partida como eu e o Léo já somos cascudos nele ficamos um marcando o outro, resultado, o Rômulo acabou fechando a partida juntando dois templos.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Primeira Rodada : Runebound



Ontem fiquei preso em casa por conta de uma obra, então para matar o tempo resolvi aprender e jogar algumas rodadas de um dos jogos que peguei na última Math-trade Brasil, o Runebound.

Sempre tive muita vontade de conhecer o jogo pois é de um dos autores que eu mais gosto (Martin Wallace) e tem como tema fantasia.


Mapa bacana, muitas aventuras e regras legais, promissor!

As regras são bem simples de assimilar, tem umas mecânicas de movimentação bem interessantes e componentes muito bacanas e para os colecionadores de plantão, o jogo conta com várias expansões já disponíveis.

Não cheguei a terminar a minha partida solo, dei por encerrada assim que o meu personagem foi nocauteado pela primeira vez (numa aventura azul), mas o jogo parece ser muito bacana, vou ver se chamo a velha turma do RPG para jogar uma inteira da próxima vez.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Dia de jogos um contra um (e apanhando).

Marquei uma jogatina lá em casa ontem e acabou que só o Zé apareceu, aproveitando que os dois estavam pilhados para jogar mesmo puxamos logo de cara um Memoir'44.


Cenário prontinho para começar a porrada.

Quis estreiar o deck de combat cards e acabei escolhendo um cenário que deu um trabalho cão para montar, mas ficou bem maneiro com o eixo tentando entrar em Estalingrado.

O cenário é daqueles que valem a pena, tudo muito apertado com os russos muito bem posicionados e escondidos, enquanto os alemães apesar vem em campo aberto mas em maior número.


DVONN um dos melhores jogos da série.

A nossa partida foi bem apertada, com um final decidido nos detalhes o Zé (de russo) levou por 9 medalhas a 8. Eu esperava mais das combat cards, mas também sairam poucas Recon no jogo (que fazem os jogadores comprarem novas combat cards).

Depois disso fomos de GIPF. Duas partidas muito boas do DVONN com a primeira terminando com uma diferença mínima de torres e a segunda com mais folga (o Zé levando as duas partidas).


E o TAMSK o mais diferente deles.

E para finalizar a noite uma partida do TAMSK que é o mais diferente dos GIPF, mas nem por isso é menos interessante, ele só é mais intenso por conta das ampulhetas. Zé, que tava com a macaca ontem, ganhou essa também.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Nova forma de marketing usando os tabuleiros

O remédio Nebacetin está com uma campanha muito interessante no ar utilizando um velho conhecido nosso, o Jogo da Vida.

Chamando agora ele de Jogo da Vida - Famílias Modernas ele adiciona vários elementos para demonstrar que as famílias mudaram muito durante os anos, mas que o Nebacetin continua sendo a melhor opção para o tratamento de infecções.



Enfim, uma jogada muito bacana e ainda por cima está ao alcance de todos que quiserem essa versão diferenciada do jogo (paga-se apenas os custos de envio), que se não é um dos preferidos da galera, pelo menos deixa lá na ludoteca pra mulecada brincar.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Lembra desse? Coleção Todos os Jogos



Hoje em dia é muito fácil achar publicações com jogos para computadores nas bancas de jornal, são CD's com jogos inteiros ou mostrando lançamentos que estarão no mercado. Mas nos anos 80 éramos mais analógicos, e para aquela geração tivemos a coleção Todos os Jogos.

Lançada pela Editora Abril foram 30 fascículos (salvo engano) que vinham com regras, histórias sobre os jogos e componentes que serviriam para montar uma big-box de três andares para podermos jogar tudo que fora apresentado.


Uma coleção como poucas, Todos os Jogos para você.

Poucos são os que ainda devem ter essa pérola completa, mas certamente quem tem valoriza um bocado não só pela dificuldade de se arrumar outro, mas também como fonte de informação sobre esse hobby tão interessante que são os jogos de tabuleiro.

Uma pena que uma coleção como essas não sai novamente nas bancas, fica a dica, se por acaso você passar por um sebo/brechó e encontrar a coleção completa a um preço bacana não pense duas vezes.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Ludo Brasil... pronta para leitura!

Já saiu a nova edição da revista digital Ludo Brasil. Quem quiser pode baixar por esse link ou lê-la diretamente aqui embaixo.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Resenha : Marrakech



Esse fim de semana recebi de presente de uns amigos que viajaram um joguinho novo. Criado por Dominique "Serenissima" Ehrhard, o Marrakech é um divertio "family game" onde cada jogador é um vendedor de tapetes querendo ter seu produto mais exposto que o dos seus adversários.

A mecânica dele é super simples, na sua rodada você direciona o Assam no tabuleiro e rola um dado, depois que ele anda você vê se parou em cima de algum tapete adversário, se parou dá uma grana pro dono, feito isso você coloca o seu tapete no jogo.


Assam passeando pelo mercado de tapetes em Marrakech.

O lance é tentar ir tapando os tapetes adversários e criando poucos espaços para eles andarem com Assam, e se possível tentando fazer com que eles te dêem mais grana.

O jogo é rapidinho, divertido e uma excelente opção para jogas casuais entre amigos ou naquela reunião de fim de semana com a família. Recomendo!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Dia de jogatina em casa

De uns tempos para cá tenho voltado as origens de quando eu comecei a jogar, então tenho preferido as jogas residênciais aos eventos, nada contra, mas é que dá pra escolher melhor os jogos e fica menos barulhento (hehehehe).


A "bagunça" da mesa durante o Merkator.

Essa semana não foi diferente, chamei o Fel, Warny e Zé e eles vieram na minha casa para uma joguinha. O Fel ainda tá no projeto "1000 jogos jogados" então começamos pelo Merkator para ele aumentar o ranking.

Esse é um jogo bem interessante da qual fiz um resenha no início do ano. Essa partida foi bem diferente da minha primeira e foi bem interessante decidida numa jogada ruim feita pelo Fel (que ficou fazendo malcriação depois). No final deu Warny com Fel em segundo (chorando), eu em terceiro e o Zé em quarto.


Minha seleção de filmes no Traumfabrik.

Depois puxamos uma partida de Traumfabrik. Esse é um dos jogos que eu gosto muito e que acabo não jogando tanto.

A nossa partida durou quase exatamente o tempo do CD que acompanha o jogo e mais uma vez o cinéfilo Warny ganhou, com seu "10 Mandamentos" ganhando quase todos os prêmios da acadêmia, o Zé ficou em segundo, eu em terceiro e o Fel em último.

Para fechar a noite uma partidinha de 7 Wonders de leve. Vitória minha pontuando muito com as guildas, o Zé em segundo, Fel em terceiro e Warny em quarto. Noite bem legal (ainda mais com o Fel "putinho" por que não ganhou nada).

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Veja os novos benefícios de jogar poker online

Artigo dedicado às vantagens do jogo online, nomeadamente, do poker. Leia como este pode baixar os níveis de stress e a ascensão do poker a jogo mental.

Estudo revela que poker reduz o stress

O Poker é actualmente um dos jogos mais conhecidos a nível mundial, as suas estratégias e regras são estudadas diariamente por milhões e de há uns anos para cá a palavra “poker” é das mais mencionadas.

Contudo, pode-se ter assistido a um marco bastante importante para a história do poker. O facto é que desde o ano passado que o poker é considerado como um jogo mental pela International Mind Sports Association. Assim, o poker faz agora parte da lista de jogos mentais da Associação, sendo que será jogado já como um desporto mental no evento World Mind Sports Games a ter lugar em Londres em 2012. Apesar de algumas pessoas gostarem de ver o poker como um jogo de sorte e acaso, o certo é que este foi elevado à condição de jogo mental pela prestigiante associação e está agora ao nível de jogos como o xadrez.



Muitos profissionais do poker esperam agora que esta condição ajude o poker a “livrar-se” de muitas interferências governamentais e severas restrições.

Estudos recentes têm provado que o poker é realmente um jogo positivo e até capaz de reduzir o stress. Quando muita gente pensava que o poker poderia causar insónias e até alguns problemas, eis que vários estudos por parte de universidades vêm comprovar o contrário. A universidade de McGill (Quebec, Canadá) demonstrou através dum estudo que os jogos online poderão ser benéficos para a saúde. Sendo o poker também um jogo online, jogar poker diminuirá a produção de cortisol em 17%.

Já numa universidade da Carolina do Leste (E.U.A.) efectuou-se um estudo de 6 meses, onde mais de 130 pessoas participariam em jogos online e jogos de computador. Os resultados mostravam depois que todos baixaram os níveis de stress.



Noutra universidade, desta feita em Oxford no Reino Unido, provou-se que jogar poker online, jogar blackjack entre outros, oferece um clima agradável para o jogador, ajudando na vertente do stress pós traumático.

Assim, estamos perante a prova que os jogos online são um processo perfeitamente exequível para baixar os efeitos negativos do stress.

Informe publicitário