Publicidade:

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Resenha : Piro



Como prometido ontem, hoje vamos a resenha do terceiro jogo da série dos Elementos lançados pela Hidra Games. Criado por Marcos Macri e focando no elemento fogo, falamos do Piro.

Ao contrário dos dois primeiros que tem regras mais simples, no Piro temos elaborações que deixam o jogo mais desafiador e bem diferente dos outros elementos.


O tabuleiro e as pecinhas iradas do Piro.

O jogo é passado em 5 turnos onde temos um tabuleiro com uma bola de fogo ao centro que é de onde as peças começam sua trilha incendiária.

No início de cada turno os jogadores sorteiam 6 pedras, uma é separada para o último turno enquanto as outras 5 são usadas naquele turno.

As pedras são divididas em três cores, onde cada uma tem um poder especial que pode ou não ser utilizado, na sua rodada você escolhe uma das suas pedras, manda para o centro do tabuleiro e depois move com ela.


Eu jogando com o Tito no último Castelo das Peças.

O objetivo do jogo é juntar 3 pedras iguais ou 3 diferentes nos espaços do tabuleiro para assim pontuar. O jogo termina de duas formas, ou no fim do quinto turno, ou quando o primeiro jogador chegar a 25 pontos.

O jogo tem uma rejogabilidade alta, peças caprichadas e a arte (mais uma vez a cargo do amigo Marcelo Bisoli) linda. A Hidra acertou mesmo a mão nessa série, agora é esperar o grande desfecho aquático (já sabemos que o autor é um velho conhecido da galera).

2 comentários:

Eduardo "Bobby" Alves disse...

Fico contente em ver o mercado nacional com bons produtos e o melhor ainda, que a nossa comunidade esteja atenta e incentive novas iniciativas.
Parabéns novamente ao Macri, que é uma pessoa boníssima.

jp_limac disse...

Puxa vida! Estou levemente sem dinheiro, mas essa série me interessa muito, ainda mais por mesclar diferentes tipos de mecânicas e acabamento caprichado.

A partir do ano que vem (que não chega nunca, hehehe) providenciarei minha cópia, com certeza.

Sim, o jogo é fluído?

Ah, quam será o outor do elemento água? Pode adiantar ou é segredo?

Um abraço!