Publicidade:

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Duas estreias em casa

Ontem rolou lá em casa duas "learning-sessions" de jogos que eu tava pilhado para jogar, já tinha jogado partidas solo para aprender as regras e só estava esperando a oportunidade de juntar mais gente para uma partida completa.

Para isso chamei o Groo para dar uma força (uma vez que meu irmão não saca muito de inglês) e abrimos a noite com um Lord of the Rings LCG.


Hora da porrada no Lord of the Rings.

O jogo é um card-game cooperativo onde cada jogador tem três heróis e um deck com aliados, itens, cartas de eventos para ajudar a derrotar a quest escolhida (no jogo base são três).

Ele é super temático e ler os textos das quests deixa a experiência mais legal. Achei as mecânicas interessantes, mas quero jogar outras partidas para dizer realmente se gostei ou não do jogo em sí.

Depois disso o Quico se juntou a nós e jogamos uma partida de Runebound. Bem, esse eu realmente não curti, achei longo pro que se propõe e repetitivo ao extremo.


Runebound, tudo muito bonito num jogo repetitivo.

É um exercício de rolar dados, andar, dar porrada pra arrumar dinheiro, comprar coisas e começar tudo de novo até conseguir ficar forte o suficiente para dar porrada nos adversários fodões. O Groo abandonou no meio (não faz a menor diferença uma vez que o jogo é meio "cada um por sí") e eu e meu irmão decidimos que o primeiro que ganhasse uma dragon stone seria o vencedor.

Foi legal para conhecer ambos, e de saldo ficou um jogo interessante e um que realmente não é minha praia. O Groo ficou me devendo uma partida de Westeros, mas fica pra próxima.

2 comentários:

Demetrius disse...

Olá, vc achou que o Runebound não vale muito à pena principalmente por que motivo? O que mais te incomodou no jogo?

Cacá disse...

Fala Demetrius... Cara, eu nao gostei da sensação de ficar fazendo sempre a mesma coisa... tipo, anda, bate, ganha dinheiro, compra item, reload... =D

Não é minha linha de jogo, você não tem muitas decisões, é tuto meio mecânico...

É isso... Abraços...