Publicidade:

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Resenha : Alcazar



Tenho jogado ultimamente uns jogos bem interessantes e acho que dois valem a resenha, então vou começar com o Alcazar (um dos lançamentos do Kramer na última Essen).

Ele é um redesign do Big Boss (1994) e teve um trabalho gráfico e de produção de primeira pela Kosmos. Nele somos arquitetos que querem ganhar prestígio fazendo mansões e castelos maiores que seus concorrentes. Quanto maior estiver seu carinha, mais pontos você vai fazer.


"Caixinha" lotada de peças. Foto BGG.

Essa idéia parece muito com a do Torres, mas a jogabilidade é bem diferente. No Alcazar a forma de construção é através de cartas numeradas, e você pode iniciar uma construção nova ou ampliar uma já feita, o que te garante um trocado pela quantidade de peças já utilizadas na obra.


E aqui o tabuleiro bonito enquanto rola o jogo. Foto BGG.

Toda vez que você constroi ou expande pode pagar para colocar seu carinha, e tem também as pontes que podem unir duas obras distintas e tranformá-la em um edifício só (garantindo mais grana pra ele).

O jogo é um misto muito interessante de mecânicas e é visualmente muito bonito. Talvez tenha uma rejogabilidade limitada (uma vez que você consiga arrumar a "receita de bolo" certa), mas garante diversão durante algum tempo para os jogadores.

5 comentários:

Quertzacoalt disse...

Curti a resenha, Cacá!
Alguma semelhança com o Arkadia, na sua opinião?

Cacá disse...

Cara... visualmente, mas são jogos bem distintos...

Abraços...

Daniel disse...

Opa mais um jogo interessante. Spaguetti das peças rola geralmente de que horas ate que horas ?

Daniel disse...

Buscar um pouco nao custa nada, achei comeca as 18 e pelo visto vai ate tarde.

Cacá disse...

Fala rapaz... até meia-noite vai com certeza.. hehehhe... abraços...