Publicidade:

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Resenha : GIPF Project - Parte 2

Continuando as resenhas dessa série de jogos, agora vou escrever sobre dois outros ótimos títulos, o TZAAR e o PÜNCT.



MECÂNICA : O TZAAR foi criado lançado em 2007 para entrar no lugar do TAMSK que segundo o autor, não se encaixava adequadamente a proposta da série, portanto precisou ser substituido.

No TZAAR temos que acabar com um dos 3 tipos de peças do adversário, essas peças tem quantidades diferentes e portanto algumas são mais fáceis de desaparecer do que outras. Para isso temos duas ações por rodada, onde a primeira tem que ser obrigatoriamente a de comer uma peça adversária.



Comer a peça é simplesmente andar com a nossa para cima da do oponente, tirando ela do tabuleiro, a segunda ação pode ser a mesma que a primeira, ou empilhar uma peça nossa, fazendo com que ela fique mais protegida, pois apenas peças do mesmo tamanho podem se comer.

DIVERSÃO E REJOGABILIDADE : Como é costume nessa série, os jogos tem uma rejogabilidade altíssima, e nesse além do fato de aprendermos novas táticas a cada partida, o setup inicial das peças é completamente aleatório, o que torna cada partida uma experiência totalmente nova.

NOTA DO TZAAR : 8,5



MECÂNICA : o PÜNCT é o 5º da série e é (dos que eu joguei até agora) o que tem as peças mais interessantes e a mecânica mais diferente. Nele temos que fazer com que as nossas peças cruzem o tabuleiro unindo dois lados opostos do mesmo.

Para isso temos a opção de na nossa rodada colocar uma peça vinda de fora no tabuleiro, ou mover uma que já esteja no tabuleiro para outro lugar. Aí que o jogo fica interessante, na hora da movimentação temos que andar com a peça à partir de um ponto dela e ir em linha reta para uma direção definida (e depois rotacionar caso desejemos). A peça pode pousar em cima de outras, desde que primeiro pouse em uma da sua própria cor e toda ela esteja no mesmo nível e sem espaços embaixo.



DIVERSÃO E REJOGABILIDADE : Esse é o jogo da série que usa mais da visão espacial, pois como temos uma série de restrições quanto a movimentação e rotação das peças é muito importante sabermos como movê-las. Mas isso torna o jogo muito interessante e desafiador.

NOTA DO PÜNCT : 8,5

Nenhum comentário: