sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Resenha : Carson City

Ontem rolou no Calabouço a primeira partida de uma das novidades de ESSEN que chegaram às mesas cariocas, o Carson City.



INTRODUÇÃO: Segunda criação de Xavier Georges (a primeira foi o Royal Palace), nesse jogo somos desbravadores que chegam o território de Carson City para prosperar com prédios e minas. Para isso temos uma série de pessoas influentes na cidade de quem recebemos ajuda para conseguir certas vantagens.

COMPONENTES: O jogo é bonito pra caramba, tem uma mapa bem grande com uma arte caprichada. Temos os cowbeeples (hehehehehe) e os papeis a serem selecionados que também são bem bacanas. Produção nota 10.

MECÂNICA: O jogo é um misto (bem balanceado) de três mecânicas bem familiares aos euros, divididos em 4 rodadas onde ao final delas quem tiver mais pontos de vitória é o vencedor.


Caixa do Carson recém aberta.

A primeira a ser usada é a seleção de papeis, existem 7 no jogo e cada jogador escolhe um deles e se beneficia daquela ação no turno. A numeração dos papeis também vai definir a ordem do turno.

Entramos aí na segunda fase da rodada que é a colocação dos cowboys no tabuleiro para: realizar ações e para comprar lotes no terreno de Carson City.

As ações seguem uma ordem pré-definida, e na maioria dos casos mais de um jogador pode colocar um cowboy na mesma ação, com isso vão acontecer alguns "duelos" que vão definir quem vai ter o direito de realizar a ação escolhida.


O mapa do jogo com uns lotes ainda sem construção.

Nisso damos entrada para a terceira mecânica, a de tile placement. O tabuleiro mostra o terreno de Carson City apenas com uma casinha, dela vão partir todos os outros prédios (que são comprados durante a fase de ações). Os jogadores só podem construir prédios depois de terem comprado um lote de terreno, e a maioria dos prédios precisam que tenham estradas para que possam ser construídos.

Os prédios são a forma de ganhar dinheiro (que acabam virando pontos de vitória) e eles foram idealizados para trabalharem em conjunto com as suas vizinhanças, isso faz a com que suas escolhas sejam bem pensadas para não perder tempo e dinheiro nas suas construções.

DIVERSÃO E REJOGABILIDADE: Enfim, o jogo se desenvolve bem, e apesar de ter sido uma primeira partida para todos, da metade para o final todos já tinham mais ou menos uma idéia de como trabalhar, e o jogo acaba deixando aquela vontade de jogar novamente.


A área de ações do jogo.

Como o setup inicial é totalmente aleatório, cada partida vai funcionar de uma forma diferente, dando vantagens para uma ou outra construção em especial.

Realmente um bom jogo, não estava na minha wish-list inicial de Essen, mas acabou virando uma aquisição bem-vinda a coleção, acho que vai ver bastante mesa.

— — — — — — — — — — — — — —



Junto com o Carson City mais dois jogos entraram no pacote Essen de novas aquisições. As outras duas novidades são expansões, uma é o Agricola: Farmers of the Moor e a outra o Dominion: Seaside. Esses vou tentar estreiar no fim de semana.

6 comentários:

Victor disse...

Cacá, depois do "cowbeeple" você perdeu o direito de reclamar das minhas piadas =)

Junior disse...

Cacá, tá ai um jogo que já ouvi falar antes, mas só após o seu post resolvi dar mais atenção! O tema faroeste me agrada e faltava um jogo sério sobre o tema.

Bom saber que o visual e as mecânicas são interessantes! Vou procurar mais informações no BGG...


Abraço do sétimo seguidor do blog...hehe

Cacá disse...

Fala Junior... o jogo realmente merece uma atenção, ele bem legal..

E Victor, as suas piadas continuam a ser beeeeem "melhores" que as minhas...

Abraços a todos...

soledade disse...

A primeira vez que joguei achei-o um bocadinho chato, meio parado. Também não entendia bem o que estava a fazer. Joguei a 3.

Voltei a jogar com 2 jogadores e, apesar de haver muito menos confronto no tabuleiro e nas acções disponíveis, gostei mais nesse formato. Já sabia melhor o que estava a fazer o que ajuda.

Só fico com algumas dúvidas em relação ao sistema de combate (eu joguei com a variante dos tiles). Acho-o um bocadinho programado demais, deixa de haver a frustração dos dados. O facto dos jogadores não perderem os marcadores de revólver, mesmo depois de os usarem, também programa um bocado esse mecanismo dos tiroteios. Ainda assim, gosto do jogo e acho-o uma belíssima opção para dois jogadores.

abraços
PS

el_mago8 disse...

Enhorabuena por esos tres grandes titulos!!!!
Sin duda no pierdes el tiempo no :D

Cacá disse...

hola Mago... ahora já juguei los tres e son todos muy buenos... destaque para la expansion de Agricola... =)