Publicidade:

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Resenha : GIPF Project - Parte 1

Quem me conhece sabe o quanto eu sou apreciador dos jogos abstratos, sejam eles completamente sem tema (Blokus e Rumis) ou com um tema "colado" (Factory Fun e Zack & Pack), então é de se estranhar que eu tenha demorado tanto para conhecer a série GIPF.

O GIPF Project consiste em uma série de 7 jogos para 2 pessoas criados por Kris Burm e todos eles tem mecânicas super interessantes, são desafiadores e potencialmente "queimadores de mufa" conforme os jogadores vão ficando bons.

Vou começar minha série de pequenas resenhas falando do YINSH e do ZÈRTZ.



MECÂNICA : O Yinsh é o 6º título do projeto e o mais bem conceituado no BGG (37º). Nele a mecânica consiste em os jogadores colocarem no tabuleiro inicialmente 5 aneis de cada cor, a partir daí toda vez que movemos os aneis no tabuleiro eles vão deixando discos da cor do jogador, e quando pulamos algum disco que já esteja no tabuleiro esse muda de cor.

A cada vez que conseguirmos colocar 5 discos em linha da nossa cor, tiramos esses discos do tabuleiro e junto com ele um dos nossos aneis. O primeiro jogador a retirar 3 aneis ganha o jogo.



DIVERSÃO E REJOGABILIDADE : O jogo é fantástico e tem uma rejogabilidade absurdamente alta. Como toda a série de jogos abstratos "cabeça", esse você vai vendo formas melhores de jogar a cada partida, e quando achar que está bom, jogue uma on-line com o povo hard-core, aí você vai ver que não tá dando nem pro cheiro ainda.

NOTA DO YINSH : 8,5



MECÂNICA : o Zèrtz foi o primeiro da série que eu joguei (e é o terceiro do projeto), e foi paixão a primeira vista. O jogo é visualmente lindo e tem uma mecânica bem diferente (ainda que remeta a antigos jogos).

Nesse temos vários aneis que formam o tabuleiro, e bolas em três cores (branca, cinza e escura). Na sua rodada o jogador coloca uma das bolas E retira um dos aneis ou é obrigado a "comer" umas das bolas (como na Dama) se essa jogada já tiver armada. Ganha o jogo quem conseguir fechar o set de bolas primeiro.



DIVERSÃO E REJOGABILIDADE : Esse é outro excelente jogo. Também com uma curva de aprendizado impressionante, o que vai garantir fácil algumas centenas de partidas.

NOTA DO ZÈRTZ : 8,5

2 comentários:

Leandro Zombie disse...

O ZERTZ é realmente excelente, Cacá.

Joguei outro dia com o Fel lá em casa e não vejo a hora de jogar outra partida.

Apenas demoramos um pouco para montar o "tabuleiro" de aneis negros...

Cacá disse...

Fala Leandro.. Essa série de jogos é mesmo fodona, estou na pilha de jogar os que ainda me faltam... =D

Abraços...