quarta-feira, 1 de abril de 2009

Mar. 31 - Casa do Camilo

Ontem rolou uma joga extraordinária na casa do Camilo, estamos convencendo o amigo a reformar o "Shamouzão" para o retorno das jogatinas regulares por lá, mas por enquanto estamos tendo que "pegar empresato" meia mesa de ping-pong no play do prédio.
O "quorum" além de mim eram Camilo, Márcio e Fel e já estávamos programados para jogar duas partidas apenas para não terminar muito tarde (e as patroas não reclamarem tanto). Para início dos trabalhos um Castle for all Seasons.


Trabalhadores se empenhando em construir o Castle for all Seasons.

No jogo somos construtores erguendo os prédios para que o Castelo em questão fique pronto. O jogo tem duas mecânicas bem fortes, a de seleção de papeis e a de work-placement. A primeira é principal, pois são os papeis responsáveis pelo desenvolver do jogo (inclusive na hora de colocação dos trabalhadores), já a segunda fica com a obtenção de material (dependendo para isso de uma carta que dispara essa fase) e a aquisição de pontos no final do jogo.

O jogo é bem rápido, e com o tempo dá para se traçar estratégias que se ninguém te marcar podem virar "receita de bolo", mesmo assim gostei muito dele. Na nossa partida o Márcio disparou logo no início e liderou praticamente de ponta-a-ponta e embora dissesse que "o terceiro lugar estava garantido" acabou ganhando, com o Camilo em segundo, Fel em terceiro e eu em último.


Uma das versões mais bonitas do Catan.

Depois rolou um Catan Geographies: German, que nada mais é do que um Catan com um mapa fixo e peças pra lá de bonitas.

Existem alguma mudanças pequenas de mecânica, como a inclusão de "pontos turísticos" que são prédios sem cor que além de ponto de vitória te dão um benefício instantâneo na hora da construção e os lugares pré-determinados para a construção das casas. Não existem portos, então todas as trocas estão limitadas a 3:1 ou com outros jogadores, existe uma carta que possibilita uma troca 2:1 e também não existem cidades, então você acaba sempre ganhando apenas um produto por prédio na hora das rolagens.

A partida foi bem disputada chegando uma hora em que estavam todos com 8 pontos prestes a sacramentar a vitória, mas aí com uma rolagem das boas eu consegui pegar o ponto da maior estrada e como tinha uma carta fechei em 10, com o Camilo e o Fel empatados em segundo com 8 e o Márcio em último com 7.

7 comentários:

Fabio Tola disse...

Cacá,

não é esse Catan Alemanha q acaba com 12 pontos?

abs!

Cacá disse...

Grande Tola... Ele acaba com 12 pontos na partida com 3, com 4 acaba com 10 mesmo... =)

Abraços...

Fel disse...

Cacá, só uma pequena correção

Eu estava com 9, o Camilo foi de 6 pra 9 numa rodada só e você tava com 8, fechou em 10.

Repórter esclerosado não dá :p

Também gostei bastante do Castle nessa 2a partida , acho que ainda existe muita coisa para ser descoberta nele...

E o Catan virou xodó, achei mt bom!

Abrax,

Fel

Cacá disse...

Tu tava já tava com 9? lembro disso mesmo não...

o Castle realmente é bem legal, quero jogar de novo e usar o lado do "inverno"...

Edu disse...

Achei bem legal o Castle, mas também fiquei com a impressão da "receita de bolo"...

Agora Catan, tô fora!! hehehe. Esse pelo menos é bonito.

abs

soledade disse...

Esse Catan é bem bonito. Eu vi-o em Essen e até me pediram que trouxesse mas ele é um bocado language dependent não? Foi o que me pareceu com umas cartas que tinha em alemão - ou terei visto mal?!

Quanto ao Castle sim, é um bocado receita de bolo. Bonitinho, sem coisas novas, bem polidinho mas tudo muito "inho". Acho mediozinho, para jogar aqui ou ali.

Abçs
PS

Cacá disse...

Grande Edu... Que implicância com o Catan, ele ainda hoje é pra mim um dos 3 jogos mais legais de todos e com certeza o que eu mais joguei (ao vivo e on-line)...

Grande Soledade... A questão das cartas é que na verdade elas são as básicas do Catan (pega 2 produtos, constroi 2 estradas, move o ladrão, 1 ponto e a diferente é troca 2:1), nada que um paste-up não salve... Inclusive a versão do Fel é a alemã e deu pra jogar na boa...

Abraços a todos...