Publicidade:

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Session Report : Jan. 17 - Calabouço das Peças

Ontem depois de uma longa ausência dei as caras no Calabouço, e apesar do bom quorum (tinham 8 cabeças) ficou abaixo do que costumava ser. Acho que o pessoal ainda tá de ressaca das festas de final de ano.

Vamos aos jogos, quando cheguei já tinha uma mesa terminando de jogar Contátos Cósmicos, o antigão da GROW mesmo, ele ainda vê mesa por essas bandas.

Enquanto decidíamos o que jogar depois de separar as mesas, escolhemos um filler para todos, e estreamos o LOOT.



Nesse jogo somos piratas tentando juntar mais dinheiro atacando navios mercantes, depois de uma lida relânpago nas regras tivemos uma primeira partida "cada-um-por-sí", e foi divertida, acabei ganhando com uma contagem relativamente baixa, 10 pontos, levando-se em consideração que tem navios de até 8 pontos.


Ataque padrão a um barco mercante. Foto BGG.

Para a segunda partida optamos pela regra de duplas, o jogo fica mais interessante, pois pode-se atacar em conjunto e também planeja-se melhor as jogadas. Vitória da dupla Americano/André com 25 pontos.

Para não fazer uma resenha para ele, o jogo é bacana, meio caótico, mas achei uma boa opção para mesas grandes (ele comporta até 8 jogadores), e é rápido e fácil de explicar, mais um ponto para o Sr. Knizia.

Acabando as duas partidas resolvemos dividir as mesas, uma galera foi jogar o Leonardo DaVinci e eu, Guilherme, Americano e Carlos fomos jogar o Factory Fun.

Após a explicação, pois só eu já havia jogado, começamos uma partida bem interessante, como era praticamente uma learning-session tivemos mais paradas do que o habitual, mas nada que prejudicasse o jogo. A maioria das fábricas conseguiu fazer uma boa pontuação e juntar bastante máquinas. No final eu ganhei com 66 pontos, o Guliherme em segundo seguido do Carlos e do Americano (que apesar de ter montado uma boa fábrica não juntou muitas máquinas diretamente, o que daria uma boa pontuação no fim).

Depois disso eu, Guilherme e o Americano fomos jogar o Space Dealer, jogo que eu estava super curioso para aprender (já está na minha wish-list a algum tempo).



As regras são detalhadas e precisam ser aprendidas sem dúvidas antes de começar o jogo, pois depois de iniciado não dá para ficar parando para perguntar. O jogo dura EXATAMENTE meia-hora, e as suas ações são marcadas com ampulhetas de um minuto.

O objetivo do jogo é cumprir missões nos planetas, existem 4 tipos de "materiais" que servem para cumprir essas missões, você carrega esses materiais em uma nave que vai passeando de planeta em planeta.

O jogo é muito dinâmico, e as ações são simultâneas, gerando um certo corre-corre, mas ele é muito bom, tive uma atuação ridícula, pois além de ser a primeira vez eu estava com uma dor de cabeça bisonha e enjoado (maldito salgadinho podrão que eu comi antes de ir pra lá). Mas mesmo isso não diminuiu meu entusiasmo com o jogo. No final o Guilherme ganhou com 2 pontos de vantagem para o Americano (27 a 25) eu fiz 15 pontos.

Quando acabou a partida fui pra casa, por causa dos motivos acima, a galera da mesa do Leonardo estava terminando e eles estavam montando um Super Master (é isso mesmo!!) para a próxima mesa.

Nenhum comentário: